Sul Brasil registra o maior número de casos ativos de Covid-19 desde o início da pandemia

AssCom
Prefeito Maurilio Ostroski

Na tarde de segunda-feira (10), estiveram reunidos os membros do Comitê de Crise do coronavírus no município de Sul Brasil. Conforme informações da Secretaria de Saúde, naquele dia o município estava com 34 casos ativos e 115 pessoas monitoradas e em isolamento, sendo esse o maior número de casos ativos registrado no município desde o início da pandemia, em março de 2020. Com esses números, Sul Brasil apresenta o dobro da média percentual de contaminação da Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina (Amosc). Na última atualização emitida pelo município antes do fechamento desta edição, já eram 37 casos ativos na quarta-feira (12).

Devido a esses números e preocupado com a notificação de novos casos, o município elaborou um decreto (N° 108/2021, de 10 de maio) com novas restrições. Segue obrigatório o uso de máscara e o distanciamento social em todos os estabelecimentos, espaços públicos e, inclusive, em vias públicas.

Nas repartições públicas, o atendimento ao público externo realizado pelos órgãos e entidades da administração pública municipal fica condicionado ao distanciamento social de 1,5 metros e lotação máxima de 25% da capacidade do ambiente. Ficam suspensas no território do município de Sul Brasil até o término do dia 23 de maio a prática de esportes coletivos, inclusive futebol, carteados, dominó, bocha, bilhar e outras modalidades que possam aglomerar pessoas em clubes sociais, bares, lanchonetes e demais estabelecimentos sediados na cidade e no interior do município; a concentração e permanência de pessoas em espaços públicos, como parques, praças e afins; a realização de shows, espetáculos, festas e eventos que acarretem reunião de público.

Também estão suspensos os atendimentos eletivos nas unidades de saúde do município, sendo priorizados apenas os atendimentos de urgência e emergência e os casos suspeitos do coronavírus (Covid-19), os quais serão atendidos conforme protocolos públicos municipais elaborados pela Secretaria Municipal de Saúde.

As atividades desempenhadas pelo comércio em geral do município devem ficar limitadas a adentrar nos estabelecimentos no máximo 25% da capacidade de lotação do ambiente, e preferencialmente, uma pessoa por família, sendo obrigatório manter uma pessoa responsável na entrada de cada estabelecimento para fiscalizar a entrada, com uso obrigatório de máscara e disponibilização de álcool em gel.

Ficam suspensas, até o término do dia 23 de maio, a permanência de clientes em bares, padarias, lojas de conveniências para consumo no local, sendo apenas permitida a venda na forma de delivery.

Os restaurantes e lanchonetes poderão ter atendimento ao público das 10h às 14h e das 18h às 22h, porém sem comercialização de bebida alcóolica para consumo no local e observando a lotação máxima preconizada pelo Estado de Santa Catarina para o nível gravíssimo.

As atividades de bares, lojas de conveniência e afins, e outros locais destinados ao consumo predominante de bebidas alcoólicas em qualquer horário, sendo vedada a permanência do local, permitindo apenas adquirir os produtos desejados e deslocar-se para suas residências. Também fica proibido o consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos.

As igrejas e templos religiosos ficam com suas atividades religiosas presenciais, bem como a circulação de "capelinhas", suspensas até o dia 23 de maio.

Ficam suspensas até o dia 23 de maio as aulas presenciais em toda a rede de ensino no âmbito do município de Sul Brasil, seja da rede pública e privada, devendo as atividades curriculares ou extracurriculares funcionar apenas no molde remoto/casa.

As pessoas infectadas com o coronavírus devem manter-se em isolamento pelo tempo recomendado pelo profissional de saúde, sob pena de aplicação das sanções previstas no Código Penal e multa.

Caberá à Vigilância Sanitária, à Polícia Civil, ao Corpo de Bombeiros, à Defesa Civil e à Polícia Militar do Estado de Santa Catarina a fiscalização das medidas constantes neste decreto e demais normas sanitárias vigentes. O estabelecimento comercial que não cumprir as determinações deste decreto estará sujeito a ter seu alvará de funcionamento suspenso.

O prefeito Maurilio Ostroski pede a "colaboração da população de Sul Brasil para que usem máscara, álcool em gel, manter o distanciamento e pedimos que o pessoal colabore e respeitem ficando em casa, saindo só quando necessário".






Facebook jornal.png

Rua João Pessoa, 1969 - Sala 003 | Pinhalzinho | 049 3366-3910

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina