Coluna do Prisco

Cláudio Prisco Paraíso

Mais dificuldade
A missão da ex-prefeita Angela Amin neste segundo turno na Capital já era pra lá de desafiadora. Além de evitar que o oponente Gean Loureiro cresça em cima dos votos depositados nas outras candidaturas, ela precisa recuperar uma distância de quase 40 mil votos. Nesta terça-feira, a vida da progressista ficou ainda mais complicada. Em um despacho que causou estranheza pelo momento em que se concretizou, o ministro Mauro Campbell Marques, em decisão monocrática, condenou Angela por improbidade administrativa. Em um processo que remete a fatos de 16 anos atrás!
Difícil não associar a canetada ao momento político de segundo turno na capital catarinense, ainda mais se considerando todos esses anos sem um desfecho. Do ponto de vista jurídico, a candidatura da ex-prefeita está intacta. Ela só poderia ser alcançada pela Lei da Ficha Limpa se a decisão fosse colegiada. Até lá, caso a sentença de Marques convença os demais ministros, ainda há um bom percurso, que não será concluído antes do fim do segundo turno.
Mas do ponto de vista político, o fato deve trazer reflexos negativos para a campanha da candidata, até pela repercussão inicial da notícia. Resta saber como o assunto será tratado daqui pra frente. Tanto por Angela Amin quanto pelo time de Gean.
Data
O Badesc lança hoje, quinta, no seu Centro Cultural, o livro “Badesc 40 anos – uma história de fomento à economia catarinense.”
Bom de urna
Se havia alguma dúvida de que Clésio Salvaro é um fenômeno nas urnas, ela se dirimiu no domingo passado. A votação do tucano, proporcionalmente ao eleitorado, foi a 13ª maior do Brasil. Se for levada em consideração a votação que Márcio Búrigo fez em 2013, foram três eleições vitoriosas em sequência. Em todo o país, o tucano sulista foi o único com duas eleições seguidas com esse percentual.
Prioridade
Nas internas, a cúpula do PSD trata a eleição de segundo turno em Joinville como prioritária para o partido. Na Capital, Rodolfo Pinto da Luz é vice de Angela e em Blumenau, até segunda ordem, o time não vai apostar todas as fichas. Um dos motivos é atrair o apoio do deputado federal Marco Tebaldi a Darci de Matos no Norte. Evidentemente que se o PSD for com tudo para cima do prefeito Napoleão Bernardes, pode dificultar a engenharia em Joinville. Um hand cap a mais para o alcaide blumenauense renovar o mandato.
Sem sucesso
Dos sete deputados estaduais que se inscreveram para a eleição em cidades de primeiro turno– exceção feita três que ainda concorrem no segundo turno –, seis não obtiveram êxito. Leonel Pavan, Júlio Roncone, Luciane Carminatti, Fábio Flôr, Cesar Valduga e Mário Marcondes. Cleiton Salvaro desistiu para ajudar o primo Clésio em Criciúma.
Provas
Lula da Silva foi indiciado pela Polícia Federal novamente. Desta vez, por suspeitas, com indícios que têm tudo para virar provas robustas, de propina de R$ 20 milhões. O sobrinho do petista abriu uma empresa para “prestar serviços” à Odebrecht nos negócios em Angola. Na verdade, a companhia era só fachada para canalizar a roubalheira. Tudo com dinheiro do BNDES ou seja, o meu, o seu, o nosso.




Facebook jornal.png

Rua João Pessoa, 1969 - Sala 003 | Pinhalzinho | 049 3366-3910

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina