Coluna do Prisco

Cláudio Prisco Paraíso

Destino: Curitiba
O notório ex-presidente da Câmara e deputado cassado, Eduardo Cunha (PMDB), está sentindo o gostinho do xilindró. Foi preso nesta quarta-feira, em Brasília. Da Capital Federal, a PF despachou o ex-todo-poderoso diretamente para Curitiba, onde muito politico “bom” ainda deve aparecer. A prisão de Eduardo Cunha é preventiva, ou seja, por tempo indeterminado.
A ordem de prisão foi determinada pelo homem-forte da Lava Jato, juiz Sérgio Moro. O despacho foi na terça-feira e a ordem cumprida por volta do meio-dia de ontem. O peemedebista perdeu o mandato de deputado federal em setembro, após ser cassado pelo plenário da Câmara. Com isso, ele perdeu o foro privilegiado, que é o direito de ser processado e julgado no Supremo Tribunal Federal (STF). Instituto que, aliás, é alvo de inúmeras críticas e que não deveria existir em um país de democracia plena.
A prisão de Cunha, além de necessária, pode ser estratégica, já que o PT e seus braços que ainda restam tentam se mobilizar para vitimizar Lula da Silva, cujo destino não deve ser diferente e estaria bem próximo.
Fora da eleição
Senador Paulo Bauer entrou em contato com a coluna. Afirmou, categoricamente, que não tem intenção de se envolver na eleição em Joinville, muito embora, em 2012, tenha apoiado Udo Döhler. Não dá pra negar que, há quatro anos, o apoio se deveu muito a Luiz Henrique da Silveira, o grande cabo eleitoral que garantiu assento a Bauer na Câmara Alta.
Amigos e amigos
No contexto atual, considerando-se que Paulo Bauer é muito amigo de Julio Fialkoski, o vice de Darci de Matos, cuja relação política data dos anos 80, quando Júlio foi o vice de Luiz Gomes, vencedor da eleição em 1988. O senador tucano vai mesmo é ficar bem quietinho até 30 de outubro.
Vitória comemorada
Prefeito eleito de Rio Negrinho, Julio Ronconi (PSB), comemorou sua vitória em visita ao presidente do Deinfra, Wanderley Agostin. “Vim aqui para agradecer o apoio que recebi, inclusive nos programas eleitorais, o que teve um peso importante no resultado”, disse Ronconi, que ganhou do candidato à reeleição, Alcides Grohskopf (PMDB), com 56% dos votos.
Mariani perde
“O Julio representa o novo momento da política, um jovem que já se destaca como liderança e que tenho certeza vai fazer uma administração inovadora em Rio Negrinho”, disse Wanderley Agostini. Os dois fizeram uma análise sobre uma vitória considerada emblemática nestas eleições, já que Alcies Grohskopf teve o apoio do deputado Mauro Mariani, que foi por duas vezes prefeito e iniciou sua carreira política em Rio Negrinho. Ao mesmo tempo, Julio Ronconi apresentou pleitos da sua cidade junto ao Deinfra e teve o compromisso de apoio por parte de Agostini.
Transição
O prefeito eleito de Videira, Dorival Borga (PSD), e sua vice, Claudete Vavassori (PP), já estão colocando em prática as primeiras ações visando o período de transição de governo municipal, que deve acontecer durante os próximos 60 dias. Para isso, uma equipe técnica está sendo constituída, a fim de realizar o diagnóstico da situação administrativa da prefeitura, levantamento que servirá de base para que os futuros administradores possam projetar suas primeiras ações a partir de janeiro




Facebook jornal.png

Rua João Pessoa, 1969 - Sala 003 | Pinhalzinho | 049 3366-3910

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina