Alfarroba: um substituto saudável para o chocolate

Daniela Marques Eckert - Nutricionista

Alfarroba é o fruto da alfarrobeira, uma árvore selvagem, nativa da costa do mediterrâneo. É uma vagem comestível, semelhante ao feijão, com uma coloração marrom escuro e com sabor adocicado. Suas sementes são utilizadas na indústria de alimentos, na produção de gomas e espessantes e o pó que é utilizado para substituir o cacau, é derivado da polpa da vagem que é torrada e moída. Por ser um produto natural e saudável, tem várias aplicações na indústria alimentícia, em setores como chocolate, sorvetes, achocolatados, geléias e remédios.
A farinha de alfarroba é conhecida como substituta do cacau devido sua semelhança em cor (castanho e preto), e sabor ao cacau em pó. Quando se compara um produto com o outro, pode-se perceber que a farinha de alfarroba possui muitas vantagens em relação ao cacau. O cacau tem um elevado teor em lipídio (cerca de 23%), sua gordura é essencialmente constituída de ácidos graxos saturados, contendo, além disso, dois alcaloides, a cafeína e a teobromina, estimulantes do sistema nervoso e do ritmo cardíaco. Também possui a feniletilamina que é um composto que pode provocar enxaqueca e reações alérgicas. A farinha de alfarroba tem um teor inferior a 1% de lipídeos (gorduras), e não contém nenhum composto como a cafeína, a teobromina e a feniletilamina.
Estudos recentes mostraram que a alfarroba não contém glúten e possui potencial antioxidante muito elevado, semelhante ao do azeite de oliva e superior ao do vinho tinto, o que leva os investigadores a acreditarem que os componentes do fruto podem ser úteis no combate aos radicais livres e doenças crônico-degenerativas. Suas fibras tem 2 vezes mais poder de baixar o colesterol do que outros tipos de fibra.
A alfarroba é um alimento saudável e de elevado valor nutritivo. Contém vitamina B1- colaboradora para o bom funcionamento do sistema nervoso, músculos, coração e melhora na atitude mental e o raciocínio - tanto quanto o aspargo ou morango, a mesma quantidade de niacina (mantém a boa condição da pele) do feijão, lentilha e ervilha, e mais vitamina A, que é essencial para o crescimento dos ossos e dentes, vitalidade da pele e saúde da visão, do que a berinjela, o aspargo e a beterraba. Possui ainda alto teor de vitamina B2 (responsável por extrair energia de gorduchocolateras, proteínas e carboidratos no nosso corpo), cálcio, magnésio e ferro, bem como um correto balanceamento de potássio e sódio.
A alfarroba é utilizada há séculos pelos egípcios como biorregulador intestinal por ser muito rica em fibra natural insolúvel de alto valor dietético, que beneficia a flora intestinal protegendo a mucosa e reduzindo a incidência de transtornos intestinais. Devido ao conteúdo e composição de suas fibras também previne a presença de úlceras.
O que mais tem despertado a atenção é o baixo índice glicêmico desse falso chocolate e, por isso, considerado um aliado contra o diabetes. Esse mérito é das fibras, que fazem com que a alfarroba seja digerida lentamente processo importante para controlar os níveis de açúcar no sangue.
O consumo do “chocolate” de alfarroba deve ser moderado. Ele é uma boa alternativa às pessoas alérgicas ao chocolate comum, pois tem um paladar que se aproxima do original, dessa forma, pode-se ter uma sensação semelhante ao consumi-lo e ainda obter vantagens nutricionais.




Facebook jornal.png

Rua João Pessoa, 1969 - Sala 003 | Pinhalzinho | 049 3366-3910

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina