Em Foco

Jocimar Borba

Grande amigo e uma ótima conversa

Na sexta-feira passada (06), recebi o meu amigo Erico Milani da Rocha 3º Sargento da Polícia Militar de Pinhalzinho e também Instrutor do Proerd na região, onde comentamos a respeito de seu belo e exemplar trabalho junto às crianças de Pinhalzinho e região com o Proerd e também um pouco sobre a falta de educação dos pais, sim dos pais e não dos seus filhos.

Rocha comentou como é dignificante o seu trabalho junto às crianças, onde o mesmo no meu ver é também responsável pela formação de novos jovens mais conscientes e respeitosos. As novas turmas do Proerd iniciam em agosto, "Para resumir meu sentimento eu tenho uma única palavra 'GRATIDÃO', é muito bom ser recebido nas escolas por milhares de crianças onde todos querem me abraçar e me contar que são meus amigos e que aprenderam muito comigo" comentou o 3º Sargento.

Uma preocupação muito grande do policial militar é a questão dos pais fumantes, que comentam que nunca deixaram seus filhos fumarem, mas diariamente fumam na presença dos pequenos, "todos os pais fumantes tem que ter esta consciência de nunca fumar perto de seus filhos, pois se não toda família serão fumantes passivos, então não faça mal ao seu filho, a sua família pare de fumar", salienta Rocha.

Outro ponto abordado por Erico Milani da Rocha é a questão da consciência dos motoristas, onde muitos quando são multados por não usarem cinto, por falarem ao celular enquanto dirigem, por estacionarem em local não permitido, falam mal dos policiais, "vejo que todos nós precisamos melhorar como seres humanos, nós queremos que todos mudem, mas não olhamos para nós mesmos, um exemplo que dou é que todo pai que deixa seu filho fora da cadeirinha, ou sem cinto de segurança é que ele não gosta do filho, é uma mensagem subliminar onde que se eu me envolver em um acidente e meu filho sofrer algo, eu não estaria me preocupando com ele, então pais deixem seus filhos chorar e espernear, mas nunca deixem eles sem cinto ou fora da cadeirinha adequada a cada idade", finaliza o 3º Sargento Rocha.