SC alcança marco positivo da Covid-19 em 2 meses, mas uma região concentra 21,5% de casos

Necat aponta que foram notificados 8.464 casos da Covid-19 no Estado na última semana

Por ND+/Maria Fernanda Salinet, Florianópolis
Foto: Pixabay

Os novos casos de Covid-19 em Santa Catarina ficaram abaixo de dez mil por semana pela primeira vez em dois meses, segundo o último boletim do Necat (Núcleo de Estudos de Economia Catarinense da Universidade Federal de Santa Catarina), divulgado na sexta-feira (29).

Entre os dias 23 e 29 de julho, foram notificados 8.464 casos da Covid-19 no Estado. Em relação à semana anterior, houve uma diminuição de 1.665 registros, o que representa uma retração de 16%. Assim, a média diária caiu de 1.447 para 1.209 casos.

A Grande Florianópolis mantém o maior percentual de casos da doença, concentrando 21,5% dos registros, que somava 1.978 casos, considerado o maior número absoluto entre todas as regiões do Estado.

Além dessa região, o levantamento destaca as regiões do Planalto Norte-Nordeste, com 17,5% do agregado estadual, e as regiões Meio Oeste/Serra e Grande Oeste, que passaram a responder por 16% e 16,5%, respectivamente, dos casos de Covid-19.

O número de mortes atingiu 4,7 registros diários, representando a ocorrência de mais de 33 mortes pela doença na semana analisada. Apenas neste ano, mais de duas mil pessoas morreram pela doença.

Conforme a matriz de risco do governo estadual atualizada nesta segunda-feira (1º), 211 municípios estão com nível de alerta baixo (menos de 10 casos); 57 estão com nível de alerta médio (entre 10 e 20 casos) e 27 estão com nível alto (acima de 20 casos), a cada 100 mil habitantes.

Vacinação e ocupação de leitos

A taxa de ocupação de leitos para Covid-19 em Santa Catarina está em 88,24%, com 23 pacientes internados e com quatro leitos disponíveis. As regiões Grande Florianópolis, Vale do Itajaí, Meio-Oeste e Serra Catarinense estão com 100% de ocupação. Segundo o painel de dados, apenas Planalto Norte e Nordeste está com ocupação abaixo de 90%.

Mesmo assim, o número de pacientes internados com Covid-19 é muito inferior ao total analisado. Nesta segunda (1º), dos 1.040 leitos ocupados, apenas 45 pessoas estão internadas com Covid-19.

O Necat aponta que o baixo número de internações de pacientes com a doença se deve à vacinação, mas faz um alerta: ainda é grande o número de pessoas que não completou o esquema primário de imunização.

No início de julho, mais de 700 mil pessoas acima de 50 anos estavam com a primeira dose de reforço atrasada. "Decorre daí a importância de que todos procurem manter seu calendário vacinal em dia, do contrário, o controle efetivo da pandemia permanecerá incerto e indeterminado", apota o estudo.



Facebook jornal.png

Rua João Pessoa, 1969 - Sala 003 | Pinhalzinho | 049 3366-3910

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Associação dos Jornais do Interior de Santa Catarina